http://04021c3560d0c90306.comunidade.uolk.uol.com.br/2008_10/topic2008_10-08_15_43_37-3929349.html Blog de Gisele Azevedo - UOL Blog



Meu Perfil
BRASIL, Sudeste, SOROCABA, Mulher, de 46 a 55 anos, Portuguese, English, Arte e cultura, Música, Cinema, gastronomia, livros, namorar



Histórico


    Votação
     Dê uma nota para meu blog


    Outros sites
     Canto das perdas
     Assim como você
     Blog do Falcão
     Tocando a vida sobre rodas
     Blog do Ricardo Soares - Todo prosa
     Compulsão por palavras
     A balzaca, a pirada e a pastelinha
     Cantinho do Landinho
     Tô sorto!
     Bloganvile


     
    Blog de Gisele Azevedo


    Outra vez

    O deserto que atravessei
    Ninguém me viu passar
    Estranha e só
    Nem pude ver, que o céu é maior

    Tentei dizer
    Mas vi você
    Tão longe de chegar
    Mais perto de algum lugar

    É deserto onde eu te encontrei
    Você me viu passar
    Correndo só
    Nem pude ver, que o tempo é maior

    Olhei pra mim
    Me vi assim
    Tão perto de chegar
    Onde você não está

    No silêncio, uma catedral
    Um templo em mim
    Onde eu possa ser imortal
    Mas vai existir
    Eu sei, vai ter que existir
    Vai resistir nosso lugar

    Solidão, quem pode evitar?
    Te encontro enfim
    Meu coração é secular
    Sonha e deságua dentro de mim
    Amanhã, devagar
    Me diz como voltar

    É deserto onde eu te encontrei
    Você me viu passar
    Correndo só
    Nem pude ver que o tempo é maior

    Olhei pra mim
    Me vi assim
    Tão perto de chegar
    Onde você não está

    No silêncio uma Catedral
    Um templo em mim
    Onde eu possa ser imortal
    Mas vai existir
    Eu sei, vai ter que existir
    Vai resistir nosso lugar

     

    Solidão, quem pode evitar ?
    Te encontro enfim
    Meu coração é secular
    Sonha e deságua dentro de mim
    Amanhã, devagar
    Me diz como voltar

    Se eu disser que foi por amor
    Não vou mentir pra mim
    Se eu disser deixa pra depois
    Não foi sempre assim

    Tentei dizer
    Mas vi você
    Tão longe de chegar
    Mais perto de algum lugar

    (Catedral - Zélia Duncan)



    Escrito por Gisele Queen Kong às 09h18
    [] [envie esta mensagem] []



    Um rio que nasceu na montanha, cruzou vales, chega finalmente ao deserto. Apesar de todo seu esforço , não consegue atravessá-lo. Quando já estava exausto de tanto tentar, ele escuta uma voz baixinha, que vem do deserto, através das areias. " Deixe o vento te carregar..." . Pois o rio relaxou, evaporou e choveu do outro lado do deserto.

    Li no blog da Gisela Rao, não sei o autor. Fiquei emocionada.



    Escrito por Gisele Queen Kong às 16h56
    [] [envie esta mensagem] []




    [ ver mensagens anteriores ]